COLUNA ESTADO MAIOR: Desafios à vista

10-01-2011 16:05

 Desafios à vista

Os secretários que estão assumindo encontram nas suas pastas desafios que, sabem, terão de vencer de qualquer maneira, porque essa é a determinação da governadora Roseana Sarney (PMDB). Alguns exemplos: O secretário de Saúde, José Márcio Leite, tem sobre os ombros a hercúlea tarefa de concluir, equipar e colocar em funcionamento nada menos que 72 hospitais de pequeno, médio e grande porte espalhados em todas as regiões do Maranhão. Os prédios estão prontos. Faltam agora equipamento e pessoal. O secretário de Indústria e Comércio, Maurício Macêdo, vai brigar muito para colocar de pé alguns empreendimentos industriais no Maranhão, entre eles a Refinaria Premium da Petrobras em Bacabeira, que já tem pedra fundamental, área limpa e aval da presidente Dilma Rousseff. Olga Simão assumiu a Secretaria de Educação com o desafio de transformar o Maranhão num estado referência em matéria educacional melhorando todos os indicadores da área que o colocam entre os piores do país. Sua nomeação, antes improvável, gerou expectativas. O secretário de Justiça e Administração Penitenciária, Sérgio Tamer, vai ter de transformar o Complexo Penitenciário de Pedrinhas num sistema carcerário com alguma dignidade, o que acontecerá com a construção de novos presídios. Acordos com o governo da União indicam que essa tarefa pode ser realizada. O secretário de Segurança Pública, Aluísio Mendes, tem a árdua e complicada missão de garantir ordem pública, reduzir a violência a níveis aceitáveis. Para isso precisará trabalhar duro e investir pesado. Há indicações de que terá os recursos, se não os ideais, pelo menos os minimamente necessários para agir. Como se vê, são desafios para ninguém botar defeito.

Aviso

O ministro de Minas e Energia, Edison Lobão, avisou: a licença o canteiro de obras da Usina Hidrelétrica de Belo Monte, no Rio Xingu (PA), deve sair até a primeira quinzena de fevereiro. Segundo ele, a licença para toda a obra deve ser concedida uma semana depois. - Estávamos receosos de que houvesse um atraso maior e isso implicaria em perder um ano na construção da usina - afirmou.

 (O ESTADO DO MARANHÃO; ED:1769; PRIMEIRO CADERNO; COLUNA ESTADO MAIOR)

Contacto

Clipping

Av. Prof. Carlos Cunha, S/N, Edifício Nagib Haickel - Calhau.

(98) 3235-8621