Ponte de acesso do Píer IV da Vale está 55% concluída

07-01-2011 16:45

A Vale divulgou já ter construído 900 metros da ponte de acesso do Píer IV, em fase de implantação no Terminal Portuário Ponta da Madeira (TPPM), em São Luís. Quando concluída, a ponte terá 1.620 metros de comprimento. Segundo a empresa, o atracadouro é a sua maior obra de infra-estrutura portuária da America Latina, capaz de movimentar até 100 milhões de toneladas de minério por ano.

A sustentação da ponte de acesso se dá por meio de estacas que estão sendo implantadas na fase atual da obra. As estacas são feitas de concreto armado moldadas no local e revestidas de chapas de aço.

O Píer IV faz parte de um conjunto de obras iniciadas em 2010 com o objetivo de aumentar a capacidade logística do Sistema Norte da empresa, composto pela Estrada de Ferro Carajás (EFC) e o TPPM.

Com profundidade mínima de 25 metros, o Píer IV terá dois berços de atracação, além de capacidade para receber até 53 navios por mês. Com a obra, o TPPM terá a maior capacidade de embarque de carga do Brasil, em toneladas. Em 2009, a Vale embarcou 86,8 milhões de toneladas de minério de ferro no TPPM. De janeiro a novembro do ano passado, as remessas chegaram a 81 milhões de toneladas.

Segundo informes da Vale, com o Píer IV, o TPPM será o único porto do Brasil capaz de carregar completamente os maiores graneleiros do mundo como o Berge Stahl (com 355 mil toneladas de capacidade de carga) e os futuros Valemax, também chamados de Chinamax, com até 400 mil toneladas de porte bruto (TPB). Entretanto, desde o ano passado, circulam notícias sobre um processo de dragagem em trâmite no Complexo de Tubarão (ES), também operado pela mineradora, o que habilitará o porto a receber tais embarcações.

Cronologia - A obra do Píer IV teve início no segundo semestre do ano passado. A estimativa de término das obras é em 2014. No entanto, já no segundo semestre de 2012 um berço do Píer IV deve entrar parcialmente em operação. O custo estimado da obra é de R$ 400 milhões.

Em maio de 2009, a mineradora obteve a Licença Prévia (LP) da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (Sema) para a construção do Píer IV. A Licença de Instalação (LI) foi expedida pelo órgão ambiental no segundo semestre daquele ano. Uma outra etapa da obra foi cumprida em março do ano passado, com a autorização da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) para o empreendimento.

Em outubro de 2010, foi concluída a montagem de um dos principais equipamentos utilizados na construção do Píer IV, uma estrutura de 110 toneladas chamada de "jaqueta", termo técnico usado para designar a plataforma de trabalho para cravação de estacas. O equipamento foi armado no cais sul do Porto do Itaqui, mais precisamente no Berço 102, e depois transportado para o canteiro da obra.

Píer IV

- Profundidade mínima: 25 m;

- Ponte de acesso: 1.620 m;

- Capacidade para carregar dois navios simultaneamente;

- Dois conjuntos de carregadores de navios: com capacidade para 16 mil ton/hora,

cada;

- Capacidade para receber navios de 150 mil até a 400 mil toneladas;

- 2,6 mil trabalhadores no pico das obras

 (O ESTADO DO MARANHÃO; ED:1768; PRIMEIRO CADERNO; PORTOS; PÍER IV)

Contacto

Clipping

Av. Prof. Carlos Cunha, S/N, Edifício Nagib Haickel - Calhau.

(98) 3235-8621