Porto do Itaqui vai operar carga de cimento do Grupo Votorantim

14-12-2010 15:01

Em uma nova oportunidade de negócio, o Grupo Votorantim iniciou a importação de cimento pelo Porto do Itaqui, um dos principais terminais portuários do país. A empresa, que já anunciou a instalação de fábrica de cimento na capital maranhense, detém mais de 40% do mercado nacional na produção desse item básico da construção civil com mais de 20 milhões de toneladas produzidas em 2009 e está presente em todas as regiões do país.

A carga de cimento é importada do Vietnã e irá abastecer não apenas o mercado maranhense - o que pode contribuir para gerar maior competitividade e redução do preço do produto - mas também os demais estados do Nordeste.

Outro fator que irá influenciar no preço de mercado é que o cimento que chega ao estado costuma vir de navio através do Porto de Pecém, no Ceará, e depois seguir via rodoviária até o Maranhão. A utilização desse modal encarece o preço final do produto.

O descarregamento de cimento importado pela Votorantim, que também atua em ramos diversos da economia como papel e celulose, agroindústria, finanças e energia, iniciou no dia 29 de novembro o descarregamento de 23.060 toneladas de cimento. A movimentação de cimento no Itaqui diversifica a lista de produtos operados no porto maranhense e inaugura novas possibilidades para outros operadores interessados.

Estatísticas - De acordo com o Sindicato Nacional da Indústria de Cimento (SNIC), o Nordeste consumiu até agosto deste ano 7,7 milhões de toneladas de cimento. O Maranhão foi responsável por 866 mil toneladas, ficando atrás apenas da Bahia, (2,1 milhão), Pernambuco (1,4 milhão) e Ceará (1,1 milhão). Em 2009, essa conta fechou o ano com 10,1 milhões de toneladas consumidas no Nordeste e 1,1 milhão de toneladas no Maranhão.

Apesar do alto consumo, o estado produziu no mesmo período apenas 38 mil toneladas de cimento. Em todo o Nordeste, foram fabricadas 986 mil toneladas. A Votorantim é a empresa que mais produz e distribui em todas as regiões, sendo responsável por mais de 40% da produção nacional, que ultrapassou os 51 milhões de toneladas/ano.

No fim de novembro, a Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) divulgou relatório do terceiro trimestre deste ano, que aponta que O Porto do Itaqui foi o quinto em movimentações do país.

De acordo com o relatório da Antaq, o Porto do Itaqui, administrado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap), foi relacionado junto ao Porto de Santos, São Francisco do Sul e o Porto de Fortaleza como um dos maiores destaques de portos organizados. Segundo a Antaq, os 10 principais terminais portuários movimentaram 87,8% de toda a carga no acumulado do ano.

Mais

Segundo a Emap, há um navio fundeado na Baía de São Marcos previsto para atracar no dia 31 deste mês, com 23.000 toneladas de cimento.

(O Estado do Maranhão ed:17.654; Primeiro Caderno; Portos - pág. 08)

 

Contacto

Clipping

Av. Prof. Carlos Cunha, S/N, Edifício Nagib Haickel - Calhau.

(98) 3235-8621