Vale deverá aumentar o preço do minério em 8,8%

01-01-2011 15:56

Pequim e Rio - A Vale deve aumentar o preço trimestral dos contratos de minério de ferro em 8,8% a partir deste mês, para US$ 149,20 por tonelada, de acordo com cálculos feitos pela Reuters. Procurada pela agência de notícias, a Vale não quis comentar o assunto.

Segundo o analista Juliano Navarro, do BES Securities, que já calculava aumento em torno de 8% para o primeiro trimestre, a expectativa é de que este ano os preços voltem a subir, devido à pressão da demanda ante um tímido aumento de oferta. Para o segundo trimestre, a projeção indica alta de mais 10%.

“Ao longo de todo ano deve ter reajuste positivo para o minério, porque você olha a demanda forte da Ásia com uma oferta ainda pequena de novos projetos de minério”, afirmou o analista, ressaltando que neste ano não deve ser iniciada a operação de grandes empreendimentos.

Após a crise financeira, os mercados de Europa e Estados Unidos estão demorando a retomar os níveis de compra de minério de ferro de 2008, mas, segundo Navarro, a tendência é de melhora este ano.

A Vale começou a fixar preços trimestrais desde 2010, abandonando o sistema anual de referência usado por décadas pela indústria. Outras fontes de siderúrgicas chinesas disseram à Reuters, que, uma das rivais da Vale, a Rio Tinto, elevou os preços dos contratos para o primeiro trimestre em 7,6%, usando métodos de cálculo similares. A Rio Tinto deverá cobrar US$ 138,55 por tonelada de minério de ferro no período janeiro-março.

A Vale também anunciou que, conforme anúncio feito em 23 de setembro, a Diretoria Executiva aprovou a proposta de pagamento de remuneração extraordinária a acionistas no valor total bruto de US$ 1 bilhão e que a enviará para apreciação do Conselho de Administração no próximo dia 14. Se aprovada, o pagamento será realizado dia 31 deste mês. Os detentores de American Depositary Receipts (ADRs) e Hong Kong Depositary Receipts (HDRs) receberão o valor através do JP Morgan, em 7 e 9 de fevereiro, respectivamente.

 

(O ESTADO DO MARANHÃO;ED: 17672; PRIMERO CADERNO; ECONOMIA; VALE)

Contacto

Clipping

Av. Prof. Carlos Cunha, S/N, Edifício Nagib Haickel - Calhau.

(98) 3235-8621